O que é o .NET Framework

Escrevi o artigo abaixo em fevereiro do ano passado (2009) para a minha antiga célula acadêmica Sophos. Revisando-o, encontrei nele alguns “erros” que certamente não afetarão a compreensão do leitor, uma vez que o cerne do artigo é explicar o que é o .NET Framework. Em simples palavras, explico o que ele é de modo que aqueles que não o conheçam sejam capazes de utilizá-lo com alguma noção de sua utilidade. Aproveitem-no!

 

A questão que todo estudante incipiente procura desnvendar ao inciar seus estudos em alguma linguagem .NET é “o que é o .NET Framework?“. Até mesmo os estudantes e desenvolvedores mais experientes não se saem bem ao tentar explicar o que é esse tal de framework e para quê ele serve.

A finalidade deste simples comentário não é tornar oficial ou científico as seguintes explicações sobre o que é e para quê serve um framework — especialmente o da plataforma .NET. O objetivo aqui é apresentar de modo puro algumas respostas, para que aquelas nossas dúvidas mais complexas se tornem menos incompreensíveis.

Primeiro: o que é um framework?

Há vários tipos e classificações de frameworks (e.g., conceitual, hotspots, frozenspots, etc.), contudo, como nossa missão é estudar e conhecer um pouco sobre a plataforma .NET, é imprescindível sabermos o que é um framework de software.

Em termos gerais, um framework de software é um conjunto de códigos que terão alguma utilizada futura. Quando projetados, sua finalidade é de apenas simplificar o árduo trabalho da programação. Por exemplo: vemos que o .NET

Framework tem um enorme conjunto de classes que facilitam a conexão com a maioria dos sistemas gerenciadores de bancos de dados. Podemos dizer que essas classes fazem parte um um framework.

Segundo: o que é a plataforma .NET?

A plataforma .NET surgiu para facilitar o trabalho do desenvolvedor, que não conhecia padrões de projeto, orientação a objetos e resolvia tudo com DLLs recompiladas. Um bom projeto deve ser prático e atender as necessidades do cliente. Até o início do milênio, um projeto era feito para funcionar, principalmente aqueles voltados à internet, onde a programação lógica do sistema web se misturava com as tags HTML da sua interface.

Se você já desenvolve softwares em .NET ou tem algum sistema ou jogo no seu computador que foi feito em .NET, verá que um dos programas instalados junto com esse sistema ou com o Visual Studio foi o .NET Framework, em sua versão de distribuição, e não de desenvolvimento. Se não entendeu para quê ele serve, veja-o como a um plugin de internet, tal como o Adobe Flash, o Apple Quicktime ou o Java, que também tem sua versão para desenvolvimento (SDK).

Enteder a plataforma .NET é desenvolver com ela, e não apenas nela. Alguém que conhece o conceito de plataforma .NET certamente conhece, também, a fundo grande parte dos seus recuros e, principalmente, sabe como usufruir da maioria deles.

A plataforma .NET é um agregado enorme de ferramentas que arquitetam o desenvolvimento de modo conciso e rápido. O .NET Framework faz parte dessa plataforma de desenvolvimento.

Terceiro: O que é o .NET Framework?

Por fim, unindo as respostas das duas perguntas anteriores, a dúvida-título volta a ressoar em nossas mentes. Saber como ele funciona é necessário. Saber o que ele é, é fundamental.

Como vimos, um framework é a base da sua programação; sem ele, todo o seu trabalho e esforço poderão ser jogados fora caso aconteça algo errado no meio do caminho. Vimos também o que é a plataforma .NET e como é possível compreedê-la. Interceptar esses dois fatores é primordial para quem quer definir objetivos claros nas estruturas Microsoft.

O .NET Framework é mais que um conjunto de ferramentas e classes criadas pela Microsoft. Sua arquitetura foi desenhada para atender todas as áreas do desenvolvimento, como os sitemas para Windows, para a web e, recentemente, para a criação de interfaces, tanto para desktops quanto para a internet, além, é claro, de outros serviços que podem ser programados (e.g., Cardspace, XNA, Windows Live, etc.).

Essa nova forma de se trabalhar deve ser o principal objetivo a quem quer migrar para a plataforma .NET. Não adianta migrar e querer utilizar os mesmo conceitos antigos e procedimentos obsoletos na criação e manutenção de códigos. Também não é só na engenharia de software que um sistema se sustenta. Tão menos nos processos que ele precisa passar. Mas sim — e não mais nem menos importante que os outros –, uma boa ferramenta de desenvolvimento.

Anúncios

,

  1. #1 por Rodrigo em terça-feira, 09/07/2013 - 14:21

    Very good! Pode indicar algumas apostilas para o inicio na programação em Asp.net?

    • #2 por Orlando Junior em terça-feira, 09/07/2013 - 15:01

      Thanks, Rodrigo. Escrevi esse artigo há um bom tempo, mas vejo que ele ainda consegue explicar eficientemente o fundamento da plataforma .NET.
      Existem várias apostilas de ASP .NET na internet. Não consigo indicar uma que consolide tudo. Se você desejar, posso enviar algumas para você.

  2. #3 por Lourival em domingo, 24/11/2013 - 20:47

    Enrolou, enrolou e deu uma explicação vaga …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: